Arquivo da tag: Tecnologia da Informação

Governo eletrônico e participação política nos websites dos deputados da assembléia legislativa do Estado da Bahia

Resumo
As tecnologias da informação e comunicação potencializam, a partir da Internet, um espaço para a discussão e deliberação política, aproximando cidadãos e governos através de recursos interativos como e-mails, fóruns, ouvidoria on-line, chats e outros. Observa-se, dessa forma, o crescente esforço e investimento dos governos e representantes políticos em organizar, gerenciar e disponibilizar informações de interesse público na Web, constituindo o governo eletrônico. Destarte, o objetivo deste artigo pretende investigar as condições de participação política dos cidadãos a partir das ferramentas interativas disponibilizadas nos websites dos deputados do Estado da Bahia. Com o caráter descritivo, esta pesquisa procurou identificar apenas os sites dos deputados registrados na Assembléia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA). Na tabulação dos dados, adaptou-se o quarto nível do formulário Níveis de Participação dos Cidadãos: a Escola de Avaliação – proposto por Marques (2007), para uma planilha do software Excel e, para a discussão destes, utilizou-se a análise quali-quantitativa. Os resultados desta pesquisa demonstram o estado incipiente dos websites dos deputados do Estado da Bahia quanto às oportunidades de participação política em rede, distando dos princípios que regem o governo eletrônico. Este trabalho apresenta parte dos estudos que auxiliarão o projeto de pesquisa em desenvolvimento pelo presente autor no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (PPGCI/UFBA).

Palavras-chave: Governo Eletrônico; Ambiente Web; TICs; Participação Política; Democratização da Informação; Acesso à Informação; Assembléia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA). Continue lendo Governo eletrônico e participação política nos websites dos deputados da assembléia legislativa do Estado da Bahia

As pessoas e a tecnologia da informação na gestão do conhecimento: o ENANCIB como “contexto capacitante”

Resumo
Cada vez menos se considerada um modismo a Gestão do Conhecimento (GC), pois cada vez mais está presente nas organizações. Enquanto em algumas definições sobre GC as soluções tecnológicas são mais ressaltadas, por meio do conceito de armazenamento de conhecimentos, em outras o elemento humano é mais valorizado em função do compartilhamento de conhecimento. O objetivo desta pesquisa foi identificar características similares quanto às formas com que as organizações têm trabalhado a GC, apoiado nas pesquisas apresentadas no Encontro Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ENANCIB), considerado um “contexto capacitante”, enquadrando-as em duas possibilidades de gerenciamento: pessoas e tecnologia. A pesquisa caracteriza-se quanto ao delineamento metodológico como estudo exploratório e descritivo, de natureza de abordagem qualitativa e quantitativa, definindo-se como estudo do tipo bibliográfico e de campo, com a pretensão de analisar a produção científica da área sobre GC. Foram definidas como variáveis, a caracterização dos artigos publicados no ENANCIB no período 2008/2009, sobre a inserção da GC no GT-4, a evolução da GC nos GTs, o papel das pessoas na GC e o papel das ferramentas de TI na GC. Os resultados permitiram concluir que a GC vem se propagando de forma testemunhal, não só nos corredores das organizações como também no “contexto capacitante” promovido pelos gestores e pesquisadores que produzem o ENANCIB, adotando como característica central e definidora – o capital humano – e as suas interfaces com a TI e a Ciência da Informação (CI).

Palavras-Chave: Gestão do Conhecimento. Pessoas na Gestão do Conhecimento. Tecnologias da Informação na Gestão do Conhecimento. Continue lendo As pessoas e a tecnologia da informação na gestão do conhecimento: o ENANCIB como “contexto capacitante”

O posicionamento da arquitetura da informação na governança de TI

Resumo
A governança de TI está apoiada em vários modelos e padrões internacionais tais como o COBIT, ITIL, ISO 20000, ISO 27002. O principal objetivo desses modelos e padrões é dar transparência às ações e processos da TI. Em um breve estudo sobre cada um deles percebemos que os mesmos não apresentam em seu corpo espaço para a arquitetura da informação. Sendo um dos objetivos a arquitetura da informação a organização das informações para tomada de decisão, como pode esta ficar fora desse contexto? A pesquisa que se coloca tem como objetivo estudar os modelos de governança de TI a fim de elaborar uma proposta de modificação que posicione a arquitetura da informação em cada um deles.

Palavras-Chave: Governança; Arquitetura da Informação; Melhores Práticas; Tecnologia da Informação (IT). Continue lendo O posicionamento da arquitetura da informação na governança de TI

Uma proposta de posicionamento da arquitetura da informação no gerenciamento de serviços de TI

Resumo
A Information Technology Infrastructure Library (ITIL) (Biblioteca de Infraestrutura de Tecnologia da Informação) fornece um framework de boas práticas para o gerenciamento de serviços de tecnologia da informação (TI). No estudo desse arcabouço percebe-se que o mesmo não apresenta em seu corpo espaço para a arquitetura da informação. Sendo um dos objetivos a arquitetura da informação a organização das informações para tomada de decisão, como pode esta ficar fora desse contexto? A proposta de posicionamento que este trabalho apresenta evidencia a percepção que os conceitos da arquitetura da informação estão presentes nas necessidades do gerenciamento de serviços de TI. Essa proposta contribui para a união dos corpos de conhecimentos facilitando assim a criação da estratégia e desenho dos serviços.

Palavras-Chave: Arquitetura da Informação; Gerenciamento de Serviços; Infraestrutura de Serviços de TI. Continue lendo Uma proposta de posicionamento da arquitetura da informação no gerenciamento de serviços de TI

Automação: a inserção da biblioteca na tecnologia da informação

Resumo 

A tecnologia da informação tem contribuído para a existência de uma grande variedade de softwares para automação de bibliotecas no mercado brasileiro: gratuitos, livres, comerciais, especializados, para grandes ou pequenos acervos. Neste contexto, o uso de um destes programas torna-se imprescindível para que haja uma efetiva
inserção da biblioteca na tecnologia da informação. Esta pesquisa busca demonstrar, a partir da proposta para um método de escolha de software de automação de bibliotecas, a necessidade da escolha de um programa que se adéqüe melhor às necessidades específicas do centro de informação, utilizando para tal fim recursos
avaliativos disponíveis na literatura especializada na área de biblioteconomia.

Palavras-chave: Automação de bibliotecas; Software para automação de bibliotecas; Avaliação de software; Tecnologia da informação.

Continue lendo Automação: a inserção da biblioteca na tecnologia da informação

O sistema de automação em bibliotecas OpenBiblio aplicado à disciplina automação em bibliotecas

Resumo

Este artigo apresenta a relação entre a biblioteca, o processo de automação e o profissional de informação. Aborda os principais requisitos que um Sistema de Automação em Bibliotecas (SAB) deve possuir no momento da sua escolha. Apresenta modelos de SABs com base nos diferentes paradigmas de classificação. Estuda o uso do SAB OpenBiblio na disciplina Automação em Bibliotecas. Utiliza como instrumento de pesquisa um questionário aplicado no período 2009.1 aos alunos concluintes do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) que haviam cursado a disciplina Automação em Bibliotecas no período 2006.1. Apresenta completa aprovação dos alunos quanto ao uso do SAB OpenBiblio.

Palavras-chave: Sistema de Automação em Bibliotecas. Software Proprietário. Software Livre. OpenBiblio. Tecnologia da Informação.

Continue lendo O sistema de automação em bibliotecas OpenBiblio aplicado à disciplina automação em bibliotecas