Arquivo da tag: Livros Eletrônicos

A Amazon é aliada ou algoz dos editores?

Na última quinta-feira, a Amazon lançou sua loja virtual de livros físicos no Brasil. A partir de então, os profissionais do livro não têm outro assunto: a chegada da gigante e suas consequências para o mercado. Mas por que editores se preocupam tanto com isso? Afinal, a abertura de um novo canal de vendas deveria ser comemorada. E se esse canal é eficiente para oferecer bons descontos e atrair leitores, um tanto melhor, não?

A realidade é mais complicada. Muitos editores temem que descontos acirrados quebrem livrarias independentes e até tirem concorrentes de peso do mercado, dando à Amazon uma condição próxima do monopólio. Seria então questão de tempo para a empresa começar a exigir condições draconianas. Esse temor não é infundado, uma vez que a gigante norte-americana trava hoje batalhas de negociação com a Hachette nos EUA e com a Bonnier na Alemanha, fazendo uso de seu arsenal monopolista.

É importante, portanto, olhar a questão objetivamente. No último sábado, comparei os preços oferecidos por oito lojas virtuais para os 20 livros mais vendidos do país segundo a lista do boletim de notícias do mercado editorial PublishNews. E não era a Amazon quem oferecia os maiores descontos. Na realidade era o Extra quem praticava os melhores preços para 13 livros da lista, entre eles “A culpa é das estrelas” e “Getúlio — 1945-1954”. O desconto médio oferecido pelo Extra era de 46,19%, enquanto o Ponto Frio, do mesmo grupo, operava com 42,24%. A Amazon, com seu desconto médio de 41,55%, ocupava apenas a terceira posição. A Saraiva vinha logo a seguir, oferecendo 37,37% de desconto médio, seguida por Livraria da Folha, Fnac, Cultura e Submarino.

Como os descontos são maiores para best-sellers e menores para livros de catálogo, conclui-se que os descontos oferecidos pela Amazon não estão fora do padrão do que já era praticado pelo mercado brasileiro. É claro que sua chegada joga lenha na fogueira da guerra de preços, que ganhará ritmo acelerado e maior truculência, mas não se pode acusar a Amazon nem de ter começado a guerra, nem de oferecer os maiores descontos por enquanto.

Ainda assim, a defesa de uma lei do preço fixo para o livro ganha força entre editores e livreiros. O problema é que quem pagará a conta do preço fixo é o leitor, que não terá mais descontos. Vale lembrar que a Alemanha tem preço fixo, mas isso não impediu a Amazon de crescer e pressionar os editores.

O mercado de livros deve lembrar que hoje seu maior concorrente são as outras indústrias do entretenimento. Nos últimos dez anos, o PIB brasileiro cresceu 41,82%, e o faturamento das editoras apenas 7,34%, segundo números da Câmara Brasileira do Livro. A indústria do livro, portanto, está perdendo espaço, apesar do crescimento da classe C, do aumento de universidades e da queda do analfabetismo funcional. Nesse cenário, a Amazon está mais para uma aliada do editor do que para seu algoz. Mas tudo pode mudar no futuro, e não seria nem de longe a primeira traição da História por razões mercantilistas.

Fonte: O Globo

Como testar grátis o Kindle Unlimited no Brasil, o ‘Netflix de livros’

kindle

O novo serviço da AmazonKindle Unlimited, funciona como um “Netflix dos livros” e promete revolucionar a leitura de e-books pela Internet. A ferramenta permite acessar mais de 600 mil publicações disponíveis no acervo, em texto e áudio, por um valor fixo de U$S 9,99 mensais. No entanto, o primeiro mês é gratuito para testar o serviço, liberado para clientes com conta americana. Quer saber como conseguir uma conta para acessar os e-books? Então veja neste tutorial. Continue lendo Como testar grátis o Kindle Unlimited no Brasil, o ‘Netflix de livros’

Projeto levará acervo digital a bibliotecas públicas do país

Um projeto de implantação de acervo digital nas bibliotecas públicas brasileiras será apresentado nesta quarta-feira (13) em Brasília.

O programa foi desenvolvido pelo Observatório do Livro e da Leitura (centro de estudos e pesquisas sobre a questão do livro e da leitura no país), em parceria com a Árvore de Livros (biblioteca digital voltada para atender a educação básica das redes de ensino pública e privada).

Em Brasília, será assinado um acordo de cooperação técnica entre o Observatório e a Associação Brasileira de Municípios, com apoio, nos Estados, dos Sistemas Estaduais de Biblioteca Pública.

As bibliotecas públicas dos 5.570 municípios brasileiros poderão aderir ao programa na própria quarta. Terão acesso gratuito ao acervo, à plataforma de empréstimo e ao serviço de manutenção do sistema.

Num primeiro momento, estarão disponíveis cerca de mil e-books de autores clássicos brasileiros em domínio público. O acesso aos livros será por computadores, tablets, e-readers e smartphones. O projeto não inclui o empréstimo dos equipamentos.

Para evitar a pirataria, o leitor não poderá baixar o livro. O serviço será via streaming (transmissão pela internet), o mesmo utilizado pela empresa Netflix para empréstimo de filmes e séries.

“É fundamental preparar nossa bibliotecas para este contexto tecnológico atual”, afirma Galeno Amorim, diretor do Observatório do Livro e da Leitura e ex-presidente presidente da Fundação Biblioteca Nacional.

“É uma forma de conseguirmos recuperar o leitor que vinha se distanciando da leitura. O empréstimo poderá ser feito pelo site das bibliotecas, em qualquer hora, em qualquer dia. Também representa uma solução para o problema de ter um espaço físico para alojar os livros.”

Amorim destaca ainda os ganhos na difusão da leitura —um mesmo livro poderá ser lido por um número infinito de leitores ao mesmo tempo.

Fonte: Folha

BlueFire Reader agora sincroniza seus ebooks via Dropbox

Usuários de iPhones e iPads têm motivos de sobra para comemorar esta semana (ao menos até o dia do jogo do Brasil…). Desde o dia 1º de julho, a versão atualizada do BlueFire oferece novos temas, uma nova fonte e integração completa com o Dropbox (o backup de arquivos na nuvem mais popular atualmente). A equipe que desenvolve o aplicativo prometeu, já para os próximos dias, também um aplicativo para Windows – quem lê ebooks no Adobe Digital Editions certamente vai gostar de ter uma alternativa melhor para sua leitura! Continue lendo BlueFire Reader agora sincroniza seus ebooks via Dropbox

Cinco dicas de como divulgar um eBook sem dinheiro

Falamos aqui recentemente sobre o site Lulu.com e seus possíveis planos para se estabelecer no Brasil. O site Lulu.com é referência em venda de livros auto-publicados, no início apenas com impressão sob demanda, e hoje também com eBooks, que são vendidos nas principais lojas digitais. É um dos concorrentes do Smashwords, e ambos vendem livros digitais para o mundo todo.

Em um artigo divulgado recentemente por eles, são dadas boas dicas para autores e editoras independentes que não possuem orçamento para a divulgação de suas obras, geralmente um processo caro, ainda que eficiente. Não é a mesma coisa que colocar anúncios espalhados nas ruas ou no metrô, veicular propagandas na TV e em portais de notícia na internet, mas o barulho pode ser parecido ou até maior, e basta tempo e boa vontade. Continue lendo Cinco dicas de como divulgar um eBook sem dinheiro

A internet virou grande aliada do livro

Com o avanço da informática, houve quem profetizasse o fim do livro “físico” e defendesse que os e-books – livros em arquivos digitais – fossem tomar o seu lugar. Esta transição se vê pouco hoje. Embora o e-book seja mais consumido a cada dia, ele ainda não chega nem perto das vendas dos livros de papel. A verdade é que a internet e o livro acabaram, de certa forma, sendo aliados. Quem gosta de literatura, encontra na rede muitos sites que tratem deste assunto, seja para o comercializar e-books e livros novos ou usados, promover discussões acerca de algum título, buscar por dicas de compra ou ainda descobrir novos autores.

Assim, a internet faz um papel também de estímulo à leitura entre as pessoas que se interessam pelo assunto. Os e-books, embora digitais, não deixam de ser livros e, por isso, são também importantes para cultivar o hábito da leitura e nem sempre quem compra o livro digital abandona de vez o hábito de ler as edições físicas. “Eu acredito que existe espaço para todos. Assim como o computador não substitui totalmente o papel e o CD não substituiu o vinil, o e-book não substituirá o físico. Há prazer em escutar um vinil, assim como há prazer em folhear as páginas de um livro e isso a tecnologia não substitui”, opina Caroline Brüning, psicóloga que tem o costume de ler tanto e-books quanto papel. Após adquirir o hábito de comprar e-books, ela não deixou ir às livrarias para saber sobre os lançamentos e comprar títulos que a interessam. Caroline acredita que existem publicações que você não somente baixa na internet, mas faz questão de ter o produto físico. Continue lendo A internet virou grande aliada do livro

Lição do Facebook para quem faz ebooks: fique ‘feio’ para aparecer melhor

E-book

Como conseguir que aquele recurso super bacana, aquele design bonito, fique bom em todos os aparelhos? Eis um problema permanente para quem trabalha com ebooks. A solução encontrada pelo Facebook foi pragmática: nivelar a qualidade por baixo, para garantir um acesso razoável para o maior número de pessoas. Continue lendo Lição do Facebook para quem faz ebooks: fique ‘feio’ para aparecer melhor

474 livros de arte para download gratuito

Alexander Deineka

O Metropolitan Museum of Art, de Nova York, um dos maiores e mais importantes museus do mundo, disponibilizou parte de suas publicações para download gratuito. São 474 livros. As obras disponibilizadas foram publicadas entre 1964 e 2013 e compreendem todo o período da história da arte — ressaltando as características artísticas distintivas e influentes, classificando as diferentes formas de cultura e estabelecendo a sua periodização.

Além de estudos críticos, o acervo também contempla estudos biográficos de artistas como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Van Gogh, Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rembrandt, Claude Monet, Rosa Bonheur, Georgia O’Keeffe, John Singer Sargent e Utagawa Hiroshige. Os livros estão disponíveis para download no formato PDF ou podem ser lidos on-line. Continue lendo 474 livros de arte para download gratuito