Arquivo da tag: Gestão do Conhecimento

Auditoria da informação e do conhecimento organizacional: gênese de uma integração

Resumo
Desde a década de 80 quando a gestão da informação como recurso teve uma maior ênfase, surgiu também à necessidade de aprofundar as medidas de controle de tal informação. Assim nasceram as chamadas auditorias informacionais com diferentes enfoques. Uma década mais tarde, as organizações avaliaram que o trabalho com a informação não era suficiente, mas que as pessoas e seus conhecimentos marcavam diferenças. Assim, começou-se a estudar o fenômeno da gestão dos processos associados ao conhecimento organizacional, gerando-se também diferentes tipos de auditoria para este recurso. Se entre a informação e o conhecimento existem fronteiras resvalantes, também pode ocorrer o mesmo entre as auditorias em ambos os recursos. De fato quando se faz uma auditoria de informação de alguma maneira o conhecimento está presente e vice-versa. Portanto, este percurso nos apresenta a opção de pensar na integração de ambos os enfoques em uma metodologia integral que possa desenvolver-se em diferentes organizações. Este artigo nos introduz a estes temas e justifica a necessidade de contar com uma metodologia integral para o desenvolvimento destas auditorias em nível organizacional.

Palavras-chave: Auditoria de Informação; Auditoria do Conhecimento; Auditoria Integral de Informação-Conhecimento; Gestão da Informação; Gestão do Conhecimento. Continue lendo Auditoria da informação e do conhecimento organizacional: gênese de uma integração

A promoção do conhecimento em uma empresa de engenharia consultiva: integrando biblioteca, acervo técnico e documentação

Resumo
Contribui para a formação de um modelo de gestão integradora de três acervos distintos – Biblioteca, Acervo Técnico e Documentação – em uma empresa de Engenharia Consultiva. Apresenta referencial teórico sobre gestão do conhecimento, melhores práticas de gestão da informação e sua aplicabilidade no ambiente corporativo. Mapeia as possibilidades de atuação de um profissional da área de Ciência da Informação nesse contexto, a partir das exigências do mercado de trabalho e das limitações da formação acadêmica. Apoiado em observação presencial e em trabalhos acadêmicos, relaciona aspectos gerenciais e funcionais para a gestão bem sucedida de uma unidade de informação.

Palavras-chave: Gestão de Unidades de Informação; Gestão de Serviços de Informação; Gestão da Informação; Gestão do Conhecimento; Gestão Documental. Continue lendo A promoção do conhecimento em uma empresa de engenharia consultiva: integrando biblioteca, acervo técnico e documentação

As pessoas e a tecnologia da informação na gestão do conhecimento: o ENANCIB como “contexto capacitante”

Resumo
Cada vez menos se considerada um modismo a Gestão do Conhecimento (GC), pois cada vez mais está presente nas organizações. Enquanto em algumas definições sobre GC as soluções tecnológicas são mais ressaltadas, por meio do conceito de armazenamento de conhecimentos, em outras o elemento humano é mais valorizado em função do compartilhamento de conhecimento. O objetivo desta pesquisa foi identificar características similares quanto às formas com que as organizações têm trabalhado a GC, apoiado nas pesquisas apresentadas no Encontro Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação (ENANCIB), considerado um “contexto capacitante”, enquadrando-as em duas possibilidades de gerenciamento: pessoas e tecnologia. A pesquisa caracteriza-se quanto ao delineamento metodológico como estudo exploratório e descritivo, de natureza de abordagem qualitativa e quantitativa, definindo-se como estudo do tipo bibliográfico e de campo, com a pretensão de analisar a produção científica da área sobre GC. Foram definidas como variáveis, a caracterização dos artigos publicados no ENANCIB no período 2008/2009, sobre a inserção da GC no GT-4, a evolução da GC nos GTs, o papel das pessoas na GC e o papel das ferramentas de TI na GC. Os resultados permitiram concluir que a GC vem se propagando de forma testemunhal, não só nos corredores das organizações como também no “contexto capacitante” promovido pelos gestores e pesquisadores que produzem o ENANCIB, adotando como característica central e definidora – o capital humano – e as suas interfaces com a TI e a Ciência da Informação (CI).

Palavras-Chave: Gestão do Conhecimento. Pessoas na Gestão do Conhecimento. Tecnologias da Informação na Gestão do Conhecimento. Continue lendo As pessoas e a tecnologia da informação na gestão do conhecimento: o ENANCIB como “contexto capacitante”

Um estudo avaliativo da auditoria da informação e auditoria da gestão do conhecimento

Resumo
Auditoria da informação pode ser definida como uma ferramenta que pode ser usada não somente para identificar estrategicamente recursos de informação significantes, mas também para identificar aquelas tarefas e atividades que geram conhecimento e aquelas que dependem da transferência de conhecimento de uma área para outra no ambiente organizacional. Este artigo primeiramente descreve a relação entre o processo de auditoria da informação e a gestão do conhecimento. Na sequência introduz os modelos de sete estágios de auditoria da informação. Discute cada estágio do modelo em termos de sua contribuição para o processo, bem como os resultados desejados. Conclui examinando os benefícios potenciais em se usar a auditoria da informação como uma base que pode ser construída à medida que a estratégia de gestão do conhecimento é desenvolvida.

Palavras-Chave: Auditoria da Informação; Gestão da Informação; Gestão do Conhecimento. Continue lendo Um estudo avaliativo da auditoria da informação e auditoria da gestão do conhecimento

Gestão do conhecimento na administração pública

Capa: Gestão do conhecimento na administração pública

SCHLESINGER, Cristina Costa Barros; REIS, Dálcio Roberto dos; SILVA, Helena de Fátima Nunes; CARVALHO, Hélio Gomes de; SUS, Jane Alves Lopes de; FERRARI, João Vicente; SKROBOT, Luiz Claudio; XAVIER, Suzete Arend de Paula. Gestão do conhecimento na administração pública. Curitiba: IMAP, 2008. 120 p.

Metodologias que estimulam o compartilhamento de conhecimento: a experiência do Global Forum América Latina – GFAL

Resumo

Introdução. Investiga a contribuição das metodologias utilizadas no Global Forum America Latina (GFAL) como forma de compartilhamento de conhecimento, empregando a Investigação Apreciativa (IA) e a Facilitação Gráfica. Identifica a importância do ambiente para o compartilhamento, a importância da externalização do conhecimento e os fatores que facilitam o compartilhamento.
Método. Realiza uma pesquisa descritiva com abordagem qualitativa, a partir de questionários aplicados aos coordenadores da área de Desenvolvimento Organizacional da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, promotora do evento no Brasil, e da análise da documentação relativa às metodologias utilizadas.
Resultados. Caracterizou-se o ambiente de pesquisa e, com base na tabulação dos dados obtidos pelo questionário, procedeu-se a análise sob as seguintes categorias: importância do ambiente, externalização do conhecimento, fatores facilitadores e as metodologias como facilitadoras do compartilhamento de experiências.
Conclusões. A Investigação Apreciativa (IA) pode ser considerada uma metodologia que facilita a construção de ambiente favorável (ba) para a criação de conhecimento assim como a Facilitação Gráfica contribui diretamente no processo de compartilhamento, pois facilita a explicitação dos conhecimentos.

Palavras-chave: Compartilhamento de conhecimento; Socialização do conhecimento; Investigação apreciativa; Facilitação gráfica; Gestão do conhecimento; Global Forum América Latina.

Continue lendo Metodologias que estimulam o compartilhamento de conhecimento: a experiência do Global Forum América Latina – GFAL

A Complexidade da cultura amazônica e seu reflexo para a organização e representação da informação

Resumo
Introdução: Explora e analisa o domínio ‘cultura amazônica’ no contexto da organização e representação da informação. Apresenta conceitos de cultura com o objetivo de embasar as reflexões sobre o domínio estudado. Método: O referencial teórico de apoio é centrado na Teoria da Classificação Facetada de Ranganathan e na Teoria dos Níveis Integrativos do Classification Research Group, como base teórico-metodológica para a elaboração de um modelo de estrutura
classificatória. A seleção dos conceitos foi realizada tomando por base os termos resultantes de pesquisa oral de três localidades geográficas da Amazônia: as cidades de Bragança, Castanhal e o arquipélago do Marajó. Resultados: A análise das origens etimológicas das palavras indicou a influência das culturas estrangeiras dos continentes europeu, africano, asiático e americano na linguagem amazônica. Conclusões: A análise dos resultados revelou a viabilidade de se desenvolver uma metodologia de trabalho para delinear uma estrutura de classificação e de um conjunto de conceitos para representar o domínio ‘cultura amazônica’ nas suas raízes basilares como estrutura para a construção de sistemas de organização do conhecimento.

Palavras-chave
Conceitos. Análise de domínio. Cultura amazônica. Organização do conhecimento. Representação do conhecimento. Sistemas de classificação.

Continue lendo A Complexidade da cultura amazônica e seu reflexo para a organização e representação da informação