Arquivo da tag: Brazilian Journal of Information Science

A dimensão epistemológica da Ciência da Informação e seu impacto sobre o ensino em Arquivologia e Biblioteconomia

Bib
Epistemologia é o estudo da possibilidade e natureza do conhecimento humano e, como agências que se ocupam dos registros desse conhecimento, agora em meios eletrônicos e impressos, parece razoável explorar a epistemologia do trabalho e do ensino em Informação e em Biblioteconomia para as profissões da informação. É claro que qualquer que seja nossa compreensão sobre o modo com que o conhecimento é construído nos seres humanos, os registros desse conhecimento têm alguma existência “real”. Conhecimento, isto é, aquilo que está no aparato intelectual do indivíduo (ou “entre duas orelhas”, como Drucker menciona), pode ser socialmente construído, mas o que pode ser registrado desse conhecimento, isto é, aquilo que de outro modo chamamos de “informação”, toma uma forma “real”. A forma “real” pode ser difícil de ser vista, como no caso dos símbolos cortados a laser em um CD-ROM, ou os bits gravados em um disco rígido, mas ali estão. Este trabalho considerará as conseqüências de uma epistemologia realista para a Biblioteconomia e Arquivologia e para o ensino nesses campos.

Palavras-chave: Epistemologia; Conceitos; Ciência da Informação; Formação em Biblioteconomia; Formação em Arquivologia. Continue lendo A dimensão epistemológica da Ciência da Informação e seu impacto sobre o ensino em Arquivologia e Biblioteconomia

Lei de Lotka aplicada à produção científica da área de Ciência da Informação

Resumo
Apresentamos uma aplicação da Lei de Lotka ao conjunto de autores com publicações no campo da Ciência da Informação, entre 1996 e 2007. A aplicação realizada segue a metodologia de Lee Pao (1985). Foram selecionados todos os autores que surgiram no campo autor, não se efetuou nenhum corte na distribuição e a estimação do valor crítico calculou-se utilizando a fórmula proposta por Nicholls (1989). Os resultados mostram os seguintes dados: uma pendente igual a -2.75, inferior à obtida tanto no trabalho de Voos (1974) como no de Sen, Taib e Hassan (1996), neste mesmo campo; uma % de autores, realizadores de um só trabalho, igual a 79% e um excelente ajuste a Lei de Lotka, ao ser aplicado o teste de Kolmogorov-Smirnov.

Palavras-chave: Lei de Lotka; Produção Científica; Ciência da Informação; Bibliometria. Continue lendo Lei de Lotka aplicada à produção científica da área de Ciência da Informação

Alfabetização informacional em Portugal: alguns resultados de um projeto de pesquisa

Resumo
O estudo apresenta alguns dados sobre um projeto, que embora focado no caso específico de Portugal, tem a pretensão de fazer uma aproximação científica dos desafios da Área do Ensino Superior Europeu (EHEA) e seu impacto no campo da alfabetização da informação, considerando o atual contexto da Sociedade da Informação. As questões principais que essa pesquisa pretende responder são: entender como os alunos universitários enfrentam as novas competências exigidas pela criação do EHEA; saber como esses alunos estão preparados em termos das competências informacionais, em três diferentes momentos: antes da universidade, durante o período de freqüência da universidade e, no final da graduação, na universidade. As aproximações intra e transdisciplinares entre Educação, Ciências Cognitivas e Ciência da Informação são claramente afirmadas no modelo epistemológico e teórico que o apóiam, beneficiando-se da interação entre necessidades de informação produzidas no contexto educacional e o universo informacional dos alunos e sua dinâmica, sem esquecer de considerar as conexões do comportamento informacional dos alunos com seus contextos pessoais e sociais e exigências. O estudo é realizado em uma escala nacional, para permitir as comparações entre regiões com diferentes níveis de desenvolvimento. O exemplo inclui alunos de ambos os ciclos de estudo. A metodologia usada nesse estudo está dividida em duas áreas, pesquisa qualitativa e quantitativa. A pesquisa qualitativa permitirá obter preciosos indicadores sobre o comportamento de informação dos alunos, expectativas, necessidades e uso de informação. Os indicadores obtidos na pesquisa qualitativa serão usados para projetar questionários, os quais serão realizados em 17 escolas de ensino médio e 17 universidades, com uma amostra estimativa de aproximadamente 2000 alunos. O resultado final desta pesquisa será o projeto de um mapa do comportamento informacional, no nível da universidade, e o desenvolvimento de um modelo concernindo à promoção de competências da informação nos alunos de universidades Portuguesas.

Palavras-chave: Conceito de Informação; Sociedade da Informação: Alfabetização Informacional; Comportamento da Informação: Educação Superior – Portugal; Projeto de Pesquisa. Continue lendo Alfabetização informacional em Portugal: alguns resultados de um projeto de pesquisa

Auditoria da informação e do conhecimento organizacional: gênese de uma integração

Resumo
Desde a década de 80 quando a gestão da informação como recurso teve uma maior ênfase, surgiu também à necessidade de aprofundar as medidas de controle de tal informação. Assim nasceram as chamadas auditorias informacionais com diferentes enfoques. Uma década mais tarde, as organizações avaliaram que o trabalho com a informação não era suficiente, mas que as pessoas e seus conhecimentos marcavam diferenças. Assim, começou-se a estudar o fenômeno da gestão dos processos associados ao conhecimento organizacional, gerando-se também diferentes tipos de auditoria para este recurso. Se entre a informação e o conhecimento existem fronteiras resvalantes, também pode ocorrer o mesmo entre as auditorias em ambos os recursos. De fato quando se faz uma auditoria de informação de alguma maneira o conhecimento está presente e vice-versa. Portanto, este percurso nos apresenta a opção de pensar na integração de ambos os enfoques em uma metodologia integral que possa desenvolver-se em diferentes organizações. Este artigo nos introduz a estes temas e justifica a necessidade de contar com uma metodologia integral para o desenvolvimento destas auditorias em nível organizacional.

Palavras-chave: Auditoria de Informação; Auditoria do Conhecimento; Auditoria Integral de Informação-Conhecimento; Gestão da Informação; Gestão do Conhecimento. Continue lendo Auditoria da informação e do conhecimento organizacional: gênese de uma integração

Projeto de ontologia para sistemas de informação empresariais: delineando uma metodologia para desenvolver ontologias na área de telecomunicações

Os requisitos informativos para sistemas de informação, mais precisamente sistemas de informação corporativos, podem ser encontrados por meio de ontologias. A Web Semântica usa esta ferramenta para solucionar problemas que surgem por causa da abundância de informação, proporcionando fácil troca de dados e informações, bem como aprimorando as condições para a recuperação da informação.

Palavras-chave: Ontologia; Sistemas de informação empresariais; Metodologia; Intercâmbio de dados e informação; Web Semântica. Continue lendo Projeto de ontologia para sistemas de informação empresariais: delineando uma metodologia para desenvolver ontologias na área de telecomunicações

Rede de colaboração científica no tema “Estudos Métricos”: um estudo de co-autorias através dos periódicos do SciELO da área de Ciência da Informação

Resumo
A proposta desta pesquisa é analisar a rede de colaboração científica na área de Ciência da Informação, no tema “estudos métricos”, a partir das co-autorias institucionais nos periódicos publicados on line pela Scientific Electronic Library Online (SciELO), biblioteca eletrônica que abrange uma coleção selecionada de periódicos científicos brasileiros, em suas seguintes publicações: Ciência da Informação e Perspectiva em Ciência da Informação. O procedimento de pesquisa adotado foi o levantamento dos números publicados, envolvendo um total de 53 artigos no tema em questão. Trabalhou-se, assim, inicialmente, com o universo de 388 artigos, sendo 53 (13,7%, entre os dois periódicos) os artigos que tratam do tema. Utilizou-se o software Pajek a fim de construir a rede de colaboração científica a partir das co-autorias e o Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) para a construção dos clusters, usando o método Ward e medida de distância euclidiana quadrática, com as variáveis padronizadas. Os dados apresentaram-se como um agregado de comunidades, algumas vezes isoladas, outras vezes formando a configuração de uma rede de colaboração científica já estabelecida, porém, pouca densa.

Palavras-chave: Estudos métricos; Rede de colaboração científica; Análise de co-autoria; Bibliometria. Continue lendo Rede de colaboração científica no tema “Estudos Métricos”: um estudo de co-autorias através dos periódicos do SciELO da área de Ciência da Informação

A documentação como uma das origens da Ciência da Informação e base fértil para sua fundamentação

Resumo
Objetiva explorar os princípios documentários como equivalentes às questões nucleares propostas para a Ciência da Informação, como modo de realizar o debate sobre seus fundamentos. O trabalho se justifica por considerar que a percepção sobre a crise de identidade em Ciência da Informação pauta-se em literatura fortemente marcada por eixos específicos, os quais deflagram visões parciais incapazes de constituírem partes articuladas de um todo. Como metodologia, realiza revisão de literatura e discussão sobre a história da Ciência da Informação, considerando-a anterior ao surgimento desta denominação, e trata de sua disciplinaridade, apresentando construções interdisciplinares significativamente consolidadas e problematizando a questão das denominações para a área. O estudo permite constatar que a celeuma que envolve a questão da identidade da Ciência da Informação não se manifesta de forma relevante na literatura e nas práticas profissionais pautadas na Documentação, a qual tem apresentado, simultaneamente, foco e densidade no decorrer do tempo. A história da Documentação permite questionar os discursos sobre a ausência de consensos em Ciência da Informação e sobre a frágil nuclearidade decorrente de sua dimensão técnica e da suposta fluidez intrínseca aos seus limites e áreas fronteiriças. Conclui que os princípios documentários configuram-se como parte basilar dos fundamentos
da Ciência da Informação e são emblemáticos de sua unidade identitária.

Palavras-chave: História da Documentação; História da Ciência da Informação; Epistemologia da Ciência da Informação; Biblioteconomia e Documentação. Continue lendo A documentação como uma das origens da Ciência da Informação e base fértil para sua fundamentação

A promoção do conhecimento em uma empresa de engenharia consultiva: integrando biblioteca, acervo técnico e documentação

Resumo
Contribui para a formação de um modelo de gestão integradora de três acervos distintos – Biblioteca, Acervo Técnico e Documentação – em uma empresa de Engenharia Consultiva. Apresenta referencial teórico sobre gestão do conhecimento, melhores práticas de gestão da informação e sua aplicabilidade no ambiente corporativo. Mapeia as possibilidades de atuação de um profissional da área de Ciência da Informação nesse contexto, a partir das exigências do mercado de trabalho e das limitações da formação acadêmica. Apoiado em observação presencial e em trabalhos acadêmicos, relaciona aspectos gerenciais e funcionais para a gestão bem sucedida de uma unidade de informação.

Palavras-chave: Gestão de Unidades de Informação; Gestão de Serviços de Informação; Gestão da Informação; Gestão do Conhecimento; Gestão Documental. Continue lendo A promoção do conhecimento em uma empresa de engenharia consultiva: integrando biblioteca, acervo técnico e documentação

Governo eletrônico e participação política nos websites dos deputados da assembléia legislativa do Estado da Bahia

Resumo
As tecnologias da informação e comunicação potencializam, a partir da Internet, um espaço para a discussão e deliberação política, aproximando cidadãos e governos através de recursos interativos como e-mails, fóruns, ouvidoria on-line, chats e outros. Observa-se, dessa forma, o crescente esforço e investimento dos governos e representantes políticos em organizar, gerenciar e disponibilizar informações de interesse público na Web, constituindo o governo eletrônico. Destarte, o objetivo deste artigo pretende investigar as condições de participação política dos cidadãos a partir das ferramentas interativas disponibilizadas nos websites dos deputados do Estado da Bahia. Com o caráter descritivo, esta pesquisa procurou identificar apenas os sites dos deputados registrados na Assembléia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA). Na tabulação dos dados, adaptou-se o quarto nível do formulário Níveis de Participação dos Cidadãos: a Escola de Avaliação – proposto por Marques (2007), para uma planilha do software Excel e, para a discussão destes, utilizou-se a análise quali-quantitativa. Os resultados desta pesquisa demonstram o estado incipiente dos websites dos deputados do Estado da Bahia quanto às oportunidades de participação política em rede, distando dos princípios que regem o governo eletrônico. Este trabalho apresenta parte dos estudos que auxiliarão o projeto de pesquisa em desenvolvimento pelo presente autor no Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (PPGCI/UFBA).

Palavras-chave: Governo Eletrônico; Ambiente Web; TICs; Participação Política; Democratização da Informação; Acesso à Informação; Assembléia Legislativa do Estado da Bahia (ALBA). Continue lendo Governo eletrônico e participação política nos websites dos deputados da assembléia legislativa do Estado da Bahia